Serviços

1 – Investigação e descoberta de esquemas de fraude

Uma importante atribuição do profissional é coletar informações sobre supostos golpistas, levantando dados, coletando e analisando evidências. Este serviço é, na maioria das vezes, solicitado por pessoas jurídicas ou civis.

As empresas solicitam informações de supostos fraudulentos que compraram seu produto de forma enganosa e somem sem deixar rastros, desta forma, a empresa não é capaz de seguir com os procedimentos de cobrança.

Já os serviços demandados por civis costumam ocorrer de forma inversa – o golpista vende algum produto, serviço, material e ao receber não deixa rastro e, desta forma, o cliente acaba sendo lesado pelo crime de fraude, previsto no Art. 171 do Código Penal.


2 – Investigações de natureza jurídica

O profissional investigativo pode, ainda, atuar conjuntamente com advogados por meio de trabalhos de natureza administrativa e penal.

Isso foi possível devido ao provimento de nº 188/2018 da OAB, que permite que o advogado faça investigação defensiva, por conta própria ou por meio de agentes terceirizados.

Detetive Particular é um profissional especialista em localização e informação por meios técnicos e coletas de provas. Sendo assim disponibiliza os serviços para fins jurídicos por solicitação do advogado – como por exemplo, localização de indivíduos que estejam sob processo judicial.


3 – Busca e apreensão

Apesar de não ter atuação direta do detetive na apreensão e abordagem, o profissional pode facilitar a operação localizando o paradeiro do veículo, coletando fotos e todo tipo de evidência forense.

Por exemplo, o detetive pode analisar os horários em que um veículo transitou ou permaneceu em determinado local, localizar endereços etc.

Dessa forma, auxilia o oficial de justiça no processo de busca e apreensão. Esses serviços são, geralmente, solicitados por meio de agências financiadoras.


4 – Detecção de fraudes

Na área de investigação de fraudes, seguradoras podem solicitar o serviço de investigação particular para, coletar e analisar evidências caso desconfiem que determinado segurado está lesando a empresa de alguma forma.


5 – Serviços corporativos

Investigadores particulares são de extremo valor para empresas.

O modus operandi dos investigadores nessa situação consiste na utilização de disfarces por meio de caracterização com uniformes da empresa, para se passarem por funcionários da companhia e investigar relações de trabalho para verificar se há deslealdade por parte dos funcionários.

Também pode ser utilizado para saber se há algum agente infiltrado de outra companhia concorrente.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Tais serviços, que consistem em antiespionagem, requerem equipamentos de última geração e elevada tecnologia como câmeras de alta resolução e complexidade e equipamentos de operação audiovisual ou sonora.

Ademais, os detetives também são capazes de investigar furtos e demais ilicitudes que se passem no interior da indústria.


6 – Aplicativo espião

O detetive particular dispõe de ferramentas e softwares poderosos para monitoramento parental, esses aplicativos são desenvolvidos por empresas especializadas em desenvolvimento de software.

O Aplicativo espião consiste num aplicativo de alta tecnologia, utilizado para monitoramento parental para proteção dos filhos.

Com o gadget, o cliente pode monitorar as atividades das crianças por meio de dispositivos celulares, utilizando-se de atributos tecnológicos em tempo real para monitorar contas vinculadas aos aparelhos destes, desta forma, realizando a prevenção de ameaças aos menores.

O aplicativo pode ser utilizado para detecção de diversas ameaças, servindo para prevenir situações de bullying, pedofilia, envolvimento com más companhias ou assédio sexual por meio de redes sociais e contas na internet.


7 – Aplicativo espião para empresas

Já para empresas o aplicativo espião serve como forma de monitoramento, segurança e prevenção a fraudes.

Por exemplo, uma empresa de motoboy utilizando o aplicativo para monitoramento de localização dos funcionários facilitando e agilizando os serviços, investigação virtual, entre outras.

Entretanto, as companhias têm a obrigação de avisar que estão monitorando os celulares da empresa para cumprimento de protocolos e normas éticas.


8 – Detetive particular criminalista


Conforme lei 13.432/2017, o detetive particular pode atuar até mesmo em investigações criminais, solicitado em contrato pelo cliente e se autorizado pelo delegado de Polícia.

Conforme Art 5° da lei 13.432/2017, parágrafo único, o Detetive particular pode colaborar com investigação policial em curso, desde que expressamente autorizado pelo contratante.

O aceite da colaboração ficará a critério do delegado de polícia, que poderá admiti-la ou rejeitá-la a qualquer tempo.